Morre a atriz que fez A Bagaceira, de José Américo de Almeida, no cinema

19 de junho de 2024 Off Por

Foto/Reprodução.

A atriz Rejane Medeiros, de 80 anos, morreu nesta terça-feira, 18 de junho de 2024, no Rio de Janeiro. Ela tinha câncer.

Em 1976, Rejane Medeiros foi a atriz principal de Soledade, adaptação cinematográfica do romance A Bagaceira, de José Américo de Almeida.

Soledade foi filmado na Paraiba com direção do cineasta mineiro Paulo Thiago. Rejane Medeiros era Soledade, e Ney Santana era Lúcio.

A estreia de Rejane Medeiros no cinema foi em Selva Trágica, de 1964, onde atuou ao lado de Reginaldo Faria, sob a direção de Roberto Farias.

Em 1969, foi Maria Bonita em Meu Nome é Lampião. Trabalhou com Sérgio Ricardo em A Noite do Espantalho, de 1974, e com Paulo César Saraceni em Anchieta, José do Brasil, de 1977.

Não fazia cinema desde 2012. Seu último filme foi Luz nas Trevas, A Volta do Bandido da Luz Vermelha, de Helena Ignez e Ícaro Martins.

Rejane Medeiros foi casada com o músico Egberto Gismonti, com quem teve um filho (o violonista Alexandre) e uma filha (a pianista Bianca).

A morte da atriz foi anunciada nas redes sociais por Bianca Gismonti. Depois de um velório no Rio, o corpo de Rejane Medeiros será enterrado no Rio Grande do Norte, onde nasceu.