Oposição diz que vai à Justiça por instauração de CPIs em Campina

14 de junho de 2024 Off Por

Oposição deve judicializar requerimentos de CPIs até amanhã. (Reprodução / Redes Sociais)

Texto: Pedro Pereira

A decisão favorável do Tribunal de Justiça da Paraíba à Prefeitura de Campina Grande, no imbróglio das suplementações, parece não ter sido bem digerida pela bancada de oposição na Câmara dos Vereadores.

Isso porque o líder dos oposicionistas, vereador Anderson Pila (PSB), afirmou que a bancada irá judicializar os dois pedidos de CPIs protocolados contra o prefeito Bruno Cunha Lima (UB).

“Continuaremos atentos e, certamente, recorreremos à Justiça para assegurar a instalação das CPIs”. Quando indagado sobre o prazo para mais esta batalha judicial entre os poderes, o parlamentar assegurou que deverá acontecer “até esta sexta-feira.”

Nos últimos meses foram muitos os prazos dados pela oposição ao presidente Marinaldo Cardoso (Republicanos), que até o momento faz o possível para tentar evitar a instauração das CPIs contra o prefeito.

As comissões pretendem investigar a execução do programa ‘Saúde de Verdade’ e também averiguar documentos enviados ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) relativos ao pedido de empréstimo de 52 milhões de dólares, feito pela gestão municipal.

Decisão semelhante

No Estado, essa semana, a oposição na Assembleia conseguiu uma liminar para instalar a CPI do Padre Zé. O pedido de instalação havia sido apresentado desde o fim do ano passado, mas ‘dormia’ na gaveta da Mesa Diretora.

O Judiciário entendeu que não cabe à vontade do presidente da Casa instalar a Comissão, desde que existam os requisitos legais. Em Campina, a tendência é o mesmo caminho.