ETE Pitico opera com capacidade ampliada e estruturada para até 2050 – Agência de Notícias

10 de junho de 2024 Off Por



10 de junho de 2024

17:46

Por: Eduardo Santinon ([email protected])

Fotos: Saae/Sorocaba

 

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba informa que a Estação de Tratamento de Esgoto Pitico (ETE Pitico) já opera com a capacidade ampliada de 375 litros de esgoto por segundo e encontra-se, também, estruturada para atender o crescimento do município até 2050. As obras foram finalizadas no primeiro trimestre deste ano e, imediatamente, seguindo o contrato com a construtora, iniciou-se o período de operação assistida, que vai até janeiro 2025.

A ETE Pitico recebe e trata o esgoto gerado nos bairros localizados à esquerda da Avenida Itavuvu e à direita da Avenida Ipanema, na Zona Norte de Sorocaba. A unidade, antes da ampliação, tinha vazão de tratamento de 251 litros por segundo e, com as intervenções o aumento identificado representa uma ampliação de quase 50% na capacidade. Assim que a unidade operar em plena capacidade, o volume tratado mais que dobrará, podendo chegar a 560 litros por segundo, conforme estimativa do crescimento projetado para os próximos 25 anos.

As obras, bem como a operação assistida, estão a cargo da Consbem Construções e Comércio Ltda., contratada por meio de concorrência pública. O valor é de R$ 37.794.109,31, sendo 92,71% provenientes de financiamento do Programa Saneamento para Todos, do Governo Federal, e 7,29% de recursos próprios da Prefeitura de Sorocaba e do Saae/Sorocaba.

As melhorias na ETE Pitico consistem na construção de três linhas de tratamento, que se somaram às duas existentes na unidade. Além disso, foram anexados três tanques de aeração aos dois existentes (cada um com capacidade para 7,7 milhões de litros), três decantadores e três adensadores, além de uma nova estrutura de gradeamento e desarenação.

A unidade ganhou mais uma estrutura de desidratação e de inertização, para que o lodo resultante do processamento dos dejetos esteja em condições de ser transportado e depositado em aterro credenciado, seguindo todas as normas dos órgãos ambientais.

Um reservatório elevado, de 88 mil litros, também foi construído para armazenar água de reuso, resultante do tratamento de esgoto e necessário para utilização em operações dentro da própria ETE. As obras contemplaram, ainda, reformas e adequações nas estruturas originais, como na calha e nas caixas de distribuição de esgoto.

Em maio de 2023, a autarquia realizou os testes de operacionais de estanqueidade e funcionamento dos sistemas, assim como nos tanques de aeração. Esse procedimento teve duração aproximada de 15 dias e, com o sucesso dos resultados e avanço dos trabalhos, foi colocada, no mês de junho, em funcionamento a primeira das três novas linhas de tratamento.

O moderno processo de tratamento empregado na ETE Pitico não utiliza produtos químicos em sua fase líquida. O sistema utilizado é o biológico, por meio do qual a matéria orgânica presente nos efluentes é degradada e absorvida por microrganismos, a partir de condições que são criadas para a sua proliferação dentro dos tanques, à base de oxigenação, em um processo aeróbio.

A ETE Pitico remove 95,8% de toda a carga orgânica presente no esgoto que recebe. Além dessa unidade, Sorocaba conta com outras sete ETEs em operação: S-1; S-2; Itanguá; Aparecidinha; Carandá; Ipaneminha e Quintais do Imperador.