Soltura de tainhas em lago artificial do Sapiens Parque reforça trabalho de pesquisa da espécie

8 de junho de 2024 Off Por

Na manhã deste sábado, 08, aconteceu a soltura de 100 tainhas nascidas no Laboratório de Piscicultura Marinha LAPMAR/UFSC no lago artificial do Sapiens Parque, em Florianópolis.

A ação é resultado de uma parceria entre a Secretaria da Aquicultura e Pesca (SAQ/SC) com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O ato simbólico reuniu autoridades ligadas à pesca, prefeitura, representantes de instituições públicas e famílias que aproveitavam o recém-inaugurado Passeio Sapiens, uma ampla área de lazer e entretenimento para adultos, crianças e pets.

As tainhas foram soltas no lago artificial para marcar o início da etapa de estudos que serão feitos no local. Será realizada uma pesquisa focada na criação de tainhas e robalos em ambientes naturais controlados.

Este estudo tem como objetivo principal avaliar a viabilidade da criação de peixes marinhos em ambientes controlados e de baixa salinidade, bem como entender melhor os aspectos biológicos e comportamentais desta espécie em tais condições.
O secretário Tiago Bolan Frigo, comentou a importância da tainha como símbolo da cultura do catarinense:

SONORA

As tainhas soltas hoje estavam sendo cuidadas pela equipe do Laboratório de Piscicultura Marinha da UFSC e possuem nove meses de vida. Daqui alguns meses, o objetivo é instalar tanques dentro do lago para o inicio do monitoramento dos peixes.

Os peixes foram soltos na lagoa por representantes do Governo do Estado, da Prefeitura de Florianópolis, UFSC, do Sapiens Parque, junto com as crianças que acompanhavam o evento.