Após assembleia geral, professores da UFCG entram em greve por tempo indeterminado

7 de junho de 2024 Off Por

Greve inicia na segunda-feira (10) por tempo indeterminado..

Texto: Pedro Pereira

Professores dos sete campi da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) entraram em greve nesta quinta-feira (6). A paralisação acontece por tempo indeterminado, segundo confirmou a Associação dos Docentes da UFCG (ADUFCG).

No início da semana a presidente da associação, Marinalva Lima, já havia confirmado ao Blog a possibilidade de deflagração de greve geral para esta quinta-feira, uma vez que os pleitos dos professores ainda não foram atendidos pelo Governo Federal.

Na assembleia desta quinta votaram 158 docentes, sendo 81 votos favoráveis à paralisação e 77 contrários. Não houve abstenções. Antes da confirmação da paralisação, um indicativo de greve já havia sido aprovado no último dia 21 de maio.

Ainda segundo a ADUFCG, amanhã, sexta-feira, será instalado o Comando Local de Greve (CLG), com a greve prevista para ter início a partir da próxima segunda-feira (10), por tempo indeterminado.

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintesp-PB), a intenção do movimento é pressionar o Governo Federal no sentido de oferecer um reajuste salarial para 2024 e promover melhorias no Plano de Cargos e Carreiras dos Técnico-Administrativos em Educação (PCCTAE).

O Governo Federal está oferecendo um reajuste de 12,5%, sendo 9% em 2025 e 3,5% em 2026. A categoria, contudo, pede 22%, sendo 7% em 2024, 9% em 2025 e 6% em 2026.