Maioria dos imóveis visitados pelo Trato por Laguna já se conectou à rede de esgoto da Casan

31 de maio de 2024 Off Por

Foto: Trato por Laguna/ Casan

Com um trabalho de campo efetivo desde janeiro de 2021, o Trato por Laguna já vistoriou as ligações hidrossanitárias de 6.628 imóveis. De acordo com o balanço do programa da última segunda-feira, 27, 70% dos imóveis vistoriados regularizaram suas ligações à rede coletora de esgoto da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), ou seja, cerca de sete a cada 10 imóveis.

Segundo a equipe do Trato, o sucesso das vistorias está diretamente relacionado com o uso das chamadas notificações com Termo de Ocorrência e Inspeção (TOI). Desde setembro de 2022, o Trato por Laguna notifica os imóveis que já receberam orientação e não fizeram as adequações. Com recebimento do TOI, o morador tem 15 dias para finalizar as adequações e evitar multas.

“Acreditamos que a emissão de multas aos imóveis inadimplentes está contribuindo para o aumento de certificados”, explica o chefe da Agência da Casan de Laguna, Diego Rodrigues. A cobrança das multas é feita diretamente da fatura do serviço mensal da Casan, e o valor pode variar de R$349,91 até R$ 524,87, de acordo com a infração. Se o consumidor tiver mais de uma infração do mesmo imóvel, a multa pode chegar até R$1,5 mil.

O programa, liderado pela Casan, busca adequar as ligações hidrossanitárias, evitar conexões prediais de esgoto na galeria pluvial e, assim, melhorar a qualidade de vida e a saúde no município. Só em 2023, cerca de 319,4 milhões de litros de esgoto (21.299 caminhões limpa-fossa) deixaram de ser despejados no ambiente como resultado da atividade do Trato.