Download gratuito de ‘Memórias Postumas de Brás Cubas’ está disponível no LeiaSP

26 de maio de 2024 Off Por





Ferramenta gratuita de leitura da Educação de SP traz obra que viralizou após comentários de influencer dos EUA



Machado de Assis já foi emprestado 212.708 vezes

O livro Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, está no foco das discussões literárias na internet desde a última semana depois de a escritora e podcaster estadunidense Courtney Henning Novak ter lançado um desafio para que as pessoas lessem um livro de cada país e ter dito que essa obra de Assis, a primeira pessoa a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras (ABL), “é o melhor livro já escrito”. Na rede estadual de ensino, Machado de Assis já tem sido um sucesso de empréstimos de estudantes na ferramenta LeiaSP desde a sua implantação, no início do ano, onde o Memórias e outros livros estão disponíveis gratuitamente.

Machado de Assis está no topo do ranking dos livros mais emprestados pelos estudantes do Ensino Médio da rede estadual paulista, mas a obra preferida dos alunos da rede pública de SP até a última semana era outra: a Cartomante, que foi emprestado 137.433 vezes até a última semana.

No total, Machado de Assis já foi emprestado 212.708 vezes pelos jovens leitores da rede. Entre suas obras, estão disponíveis ainda:

  • O Alienista, que ocupa a 15º posição entre os mais emprestados, baixado 29.499 vezes;
  • Dom Casmurro, emprestado 23.925 vezes, na 20ª posição;
  • Memórias Póstumas de Brás Cubas era, até o início da última semana, o 49º mais emprestado da LeiaSP, com 8.458 downloads;
  • Quincas Borba vem em seguida no ranking, na 50ª posição, com 7.943 empréstimos;
  • E, por fim, Bons Dias, outro livro de Machado de Assis disponível no aplicativo, está na 63ª posição, com 5.450 empréstimos.

Nas próximas semanas, a equipe do LeiaSP da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SeducSP) fará um novo levantamento para acompanhar se o sucesso no TikTok também será reproduzido nas preferências dos alunos da rede e busca por este e outros clássicos.

Além dos livros de Machado de Assis, outro clássico brasileiro está entre os 10 mais emprestados pelos alunos do Ensino Médio: Vidas Secas, de Graciliano Ramos, que já foi baixado 55.036 vezes até a última semana.

LeiaSP

A LeiaSP é uma ferramenta implantada neste ano pela Secretaria da Educação com o objetivo de expandir o hábito de leitura entre mais de 2,5 milhões de alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e Ensino Médio (1ª à 3ª série) da rede.

Entre a segunda quinzena de fevereiro e a segunda quinzena de maio, quase 4 milhões de livros foram emprestados. O levantamento é possível graças às ferramentas existentes na LeiaSP.

Para definir a lista de obras oferecidas na plataforma, a Seduc-SP compilou uma pesquisa realizada com estudantes e professores dos anos finais do Ensino Fundamental e Médio. Além dos milhões de estudantes da educação básica, também têm acesso à plataforma os professores de língua portuguesa dos anos finais e professores de redação e leitura do Ensino Médio. São esses docentes que acompanham os “clubes de leitura” pré-definidos pela equipe da Seduc-SP, além de promover discussões das obras literárias em sala de aula.

Os títulos são disponibilizados em formato de ebook. Para facilitar o acesso, além da visualização na web, são permitidos downloads em até seis dispositivos móveis, como computador, tablet e celular, simultaneamente.

A ideia é que os professores possam acompanhar o ritmo de leitura, o número de livros concluídos e a compreensão das obras por estudante e por classes. Para isso, cada obra incluída na lista de “clube de leitura” contém perguntas com o intuito de auxiliar o estudante na percepção dos textos. Em cada obra, após uma quantidade de capítulos, os alunos são convidados a responderem questões inerentes ao conteúdo. Desde o início da Leia SP, 20,3 milhões de perguntas foram respondidas.

Estudantes cegos ou com baixa visão têm à disposição o recurso de leitura conhecido como text-to-speech, uma ferramenta que converte texto em áudio. Há também suporte na opção de fontes para alunos com dislexia.

Para os estudantes nos anos iniciais do Ensino Fundamental, a Seduc-SP já implantou a ferramenta Elefante Letrado, com mais de 500 obras disponíveis, atrelada às ações do programa Alfabetiza Juntos SP.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:
https://bit.ly/govspnozap