Novo post criado em 21 de Jun de 2022 as 21:37:38

21 de junho de 2022 Off Por admin
(Imagens: divulgação/Disney, divulgação/Universal)

Grande estreia do fim de semana nos EUA, “Lightyear” não foi ao infinito, e muito menos além. O novo filme da Disney e da Pixar deixou a desejar na bilheteria doméstica, com melancólicos US$ 51 milhões em arrecadação ao longo do período, ficando apenas com a segunda maior bilheteria no país (via Box Office Mojo). No Brasil, a animação entrou em cartaz nos cinemas brasileiros uma semana antes em relação aos EUA, e soma em bilheteria global US$ 86 milhões, permanecendo na liderança em mercados amplos, como a América Latina.

Alguns fatores começam a ser apontados como potenciais causas para o fracasso de “Lightyear”. A primeira é o fato de seu lançamento ter coincidido com o Dia dos Pais estadunidense, algo que pode ter tirado famílias dos cinemas para passarem mais tempo comemorando a data. O segundo – e mais provável – é a janela curta para disponibilização do filme no streaming Disney Plus. Esta é a primeira estreia da Pixar nos cinemas em mais de dois anos, com “Soul” e “Luca” sendo lançados diretamente via streaming por conta da pandemia. A comodidade em aguardar um lançamento de peso, como é o caso de um spin-off de “Toy Story“, chegar à plataforma parece ter excedido a saudade de um personagem tão querido como Buzz Lightyear aos cinemas.

Melhor para “Jurassic World: Domínio“. Apesar das extensas críticas negativas ao filme, a conclusão da nova trilogia da Universal para a franquia iniciada por Steven Spielberg nos anos 1990 segue arrasando quarteirões, assegurando a liderança da bilheteria americana pelo segundo fim de semana seguido com US$ 58,6 milhões somados. No total global, o longa já chegou a US$ 622,1 milhões, criando expectativa agora para exceder a marca de US$ 1 bilhão.

Quem vem forte para romper essa marca tão rápido quanto a barreira do som é “Top Gun: Maverick“. A sequência protagonizada por Tom Cruise manteve uma arrecadação forte pela terceira semana seguida, com US$ 44 milhões no mercado americano elevando seu total global a US$ 885,1 milhões. Apenas um outro filme na história arrecadou mais em sua quarta semana de exibição: “Avatar“. Outro feito recente do filme foi ter ultrapassado “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” como filme mais rentável do ano nos EUA; são US$ 466 milhões de Pete “Maverick” Mitchell contra US$ 405 milhões do Mago Supremo.