Novo post criado em 15 de Jun de 2022 as 21:36:14

15 de junho de 2022 Off Por admin
(Imagem: reprodução/Disney Plus)

[ATENÇÃO! Este texto contém spoilers do episódio 5 de ‘Obi-Wan Kenobi’. Siga por sua conta e risco.]

O quinto capítulo de “Obi-Wan Kenobi” chegou ao Disney Plus e vem carregado de nostalgia, apostando alto no uso de flashbacks como ferramenta narrativa. O mais notável – e importante – deles vem logo na cena inicial.

Passado

Em um salão do Templo Jedi em Coruscant, Anakin Skywalker (Hayden Christensen) aguarda seu mestre, Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor) para treinar duelo com sabres de luz. Quando ele chega, as piadas e provocações de sempre são trocadas por mestre e aprendiz, mas logo eles partem para o que interessa. O flashback é situado um pouco antes de “Star Wars: Ataque dos Clones” (2002), como se pode ver pelo visual da dupla (com direito aos charmosos mullets de Obi-Wan e à trança de Padawan de Anakin) e pelos sabres de luz que ambos ainda usam.

Presente

Em Jabiim, a combalida célula rebelde comandada por Kawlan Roken (O’Shea Jackson Jr.) se prepara para evacuar dezenas de famílias salvas pelo Caminho, a rota de fuga para refugiados sensíveis à Força perseguidos pelo Império. Como a iniciativa foi descoberta por Reva (Moses Ingram) no terceiro episódio e a célula revelou sua localização no episódio anterior, é bom eles se apressarem. Entre os refugiados está Haja Estree (Kumail Nanjiani), que depois de suas empreitadas em Daiyu no segundo episódio, também está na mira do Império.

A bordo do Star Destroyer de Darth Vader, o lorde Sith faz de Reva a nova Grande Inquisidora, colocando-a na liderança da operação para encurralar os rebeldes. Com a droide L0-LA, de Leia Organa (Vivien Lyra Blair) hackeada pelo Império, os vilões conseguem lacrar a base em Jabiim. Uma guarnição de Stormtroopers e Purge Troopers liderada pela Inquisidora chega ao planeta e inicia o cerco aos rebeldes.

Dentro da base, a pequena Leia tenta abrir a cobertura da pista de pouso lacrada pelo Império. Para ganhar tempo e tentar uma última cartada, Ben decide conversar com Reva. Ele deixa seu sabre de luz e comunicador com Haja, e vai encontrar a Inquisidora desarmado. Durante a conversa, Obi-Wan deduz que Reva só poderia ser uma aprendiz Jedi no templo em Coruscant durante a noite da Ordem 66, mostrada em “Star Wars: A Vingança dos Sith” (2005). Essa é a única forma de ela saber que Anakin Skywalker é Darth Vader, tendo visto o próprio em ação. Ela revela que sua busca por Obi-Wan é uma tentativa de se aproximar de Vader para se vingar do lorde Sith. Ela também guarda rancor por Obi-Wan por ter treinado Anakin e não estar no templo para proteger os Jedi quando o expurgo aconteceu. Ben a convence que a melhor maneira de derrotar Vader é juntos, e a Inquisidora, cega pela sede de vingança, cai.

Em meio ao entrevero quando o Império finalmente consegue entrar na base, Tala (Indira Varma) e o simpático droide NED-B se sacrificam para que os refugiados possam subir a bordo de seus transportes para fugir. Ainda durante a confusão, Haja deixa cair o comunicador de Ben, contendo uma mensagem de Bail Organa (Jimmy Smits) mencionando Tatooine e Owen Lars (Joel Edgerton) – algo que será importante mais adiante.

Quando Vader enfim aterrisa em Jabiim, ele traz junto toda sua fúria. O Sith marcha entre os corredores da base rebelde com a determinação de quem tem contas a acertar, e impede o transporte rebelde de decolar, jogando-o no chão com a Força e abrindo-o inteiro em busca de Ben. O que ele não percebeu é que havia um segundo transporte por trás carregando todos os refugiados junto a Ben e Leia, que decola tranquilamente enquanto Vader destrói uma nave vazia.

Vader pode estar frustrado, mas sua percepção continua ativa. Após a decolagem de sua presa, ele é atacado por Reva, disposta a executar sua vingança. A Inquisidora, no entanto, não é nem de longe páreo para um lorde Sith. Largada para morrer, ela descobre que o Grande Inquisidor (Rupert Friend), na verdade, continua vivo após ser atravessado por ela em Daiyu no segundo episódio. Quando todos os imperiais vão embora e a deixam sozinha, ela descobre o comunicador de Ben com a mensagem de Bail Organa.

Na órbita de Jabiim, o transporte que carrega Ben, Leia e os refugiados fica à deriva após perder seu motor. Em Tatooine, a família Lars dorme tranquila, sem seu protetor por perto.

Passado

Após uma sessão de treinamento bem disputada, Anakin consegue desarmar Obi-Wan. O Padawan passou o duelo inteiro partindo para cima de seu mestre, visando a vitória a qualquer custo, e acha que ganhou ao tirar a arma do adversário. Obi-Wan, no entanto, não precisa de um sabre de luz para lutar, e consegue distrair Anakin com golpes e até desarmá-lo, vencendo o duelo com a arma do próprio aluno. Às vezes, a sede pela vitória cega até o mais forte e hábil dos combatentes.

Curiosidades

– Durante os flashbacks do treinamento de Anakin com Obi-Wan, vale notar os sabres de luz que ambos usam. Principalmente o de Anakin. Como a cena é ambientada antes de “Ataque dos Clones“, a dupla ainda não havia perdido seus sabres antigos, o que aconteceria um pouco depois durante a Batalha de Geonosis, mostrada no filme. Enquanto o de Obi-Wan é igual ao que ele usava em “A Ameaça Fantasma” (1999), o de Anakin possui a mesma forma do sabre que viria a usar como Darth Vader, apenas com cores mais claras.

– Tala se sacrifica utilizando um detonador termal, mesmo tipo de explosivo que Leia (Carrie Fisher) usa para ameaçar Jabba the Hutt na cena inicial de “O Retorno de Jedi” (1983) durante o resgate de Han Solo (Harrison Ford), disfarçada como o caçador de recompensas Boushh.

– “Há outras formas de lutar”, diz Ben antes de tentar negociar com Reva. A frase remete ao que ele diz anos depois, abordo da Millennium Falcon quando a nave é capturada pela Estrela da Morte em “Star Wars: Uma Nova Esperança” (1977): “Não há como vencer, mas há outras formas de lutar”.